em ,

REAGINDO À LISTA DE LIVROS MAIS VENDIDOS



Torne-se Padrinho do Ler Antes de Morrer: ✦ CONHEÇA NOSSA LOJINHA NA …

fonte

Esta postagem foi criada com nosso formulário de envio fácil e agradável. Crie sua postagem!


Descubra mais sobre Leia Livros Online

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

O que você acha?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    35 Comentários

    1. Gosto desse estilo de vídeo com listas de sinopses. Ajuda a escolher a próxima leitura.
      Saí da minha zona de conforto e li esses títulos da moda: "Verity" e "A Biblioteca da Meia-Noite". Gostei deles, uma trama intrigante, mas não leria novamente Colleen Hoover.
      "A garota do lago" é mediano. Tem melhores.
      "A paciente silenciosa" é bom. Surpreendente.
      "Fogo & Sangue" tenho vontade de ler, mas ainda não consegui um exemplar.
      Outro que gostei foi "Recursão". Pura adrenalina.

    2. Eu costumo usar videos como podcast, incluídos os seus. Geralmente quando tô trabalhando com algo mecânico ou em alguma tarefa doméstica. Mas às vezes eu paro e dou uma olhada pra ver se o vídeo não está a exibir alguma "imagem" bacana, tipo vídeo da situação em questão ou capas de livros ou fotos de autores, no seu caso. Daí pensei se não seria uma boa ideia botar um alarme sonoro bem sutil quando uma imagem mais importante aparecesse. Tipo, pra quem tá no "modo podcast", poder dar uma olhadinha no video e ver a intervenção. Só uma sugestão. Abraços.

    3. O problema de todos os canais que falam de livros (pelo menos dos que eu conheço) é o tamanho dos vídeos. Não dá para uma pessoa – que tem mais o que fazer – ficar parada diante da tela vinte ou trinta minutos assistindo alguém falar de livros, misturando com vida familiar e temas supérfluos. Objetividade deveria ser a tônica. Eu já pensei em fazer vídeos falando de livros, dos grandes autores que já li e continuo lendo, pensei até num nome para o canal – "Um livro em cinco minutos" -, e seria assim mesmo, cinco minutos. Tudo que estimule o expectador a ler um determinado livro pode ser dito em cinco minutos. Mais do que isso, torna-se cansativo, enfadonho, "impalatável".